Filosofia: Um Guia Para A Felicidade – Nietszche e o Sofrimento (2000)

Padrão

O documentário apresenta aspectos do pensamento do filósofo alemão Friedrich Nietzsche, que viveu na segunda metade do século XIX, e que tinha uma proposta ousada de pensar no sofrimento, nas dificuldades, na dureza da vida de forma positiva e até mesmo alegre. Ele dizia: “Às pessoas de quem gosto desejo sofrimento, doenças, dificuldades, indignidade, desprezo, desconfiança e a infelicidade dos conquistados”, isso porque para ele “a felicidade e a infelicidade eram irmãs gêmeas e cresciam juntas”. Ou seja, para realizar grandes feitos é indispensável aprender a lidar com as dificuldades, os desafios, o erro, o fracasso — aspectos inerentes à própria vida. A obra mostra que, para Nietzsche, é no risco e no desafio que está a beleza da vida, tal como a sensação de bem-estar que sentimos no cume da montanha, após tê-la subido exaustivamente, passo a passo.

É muito interessante quando o vídeo mostra profissões que idolatramos e até idealizamos, pelas quais a pessoa tem que sofrer, tem que se superar para conquistar a meta desejada: o astronauta, a bailarina, o músico, o trapezista são alguns exemplos. Procure relacionar os desafios exibidos no vídeo (como, por exemplo, escalar uma montanha) com os momentos em que somos testados na vida: apresentações em público, concursos, competições esportivas são momentos em que observamos dedicação máxima e muita pressão. Para Nietzsche, é justamente isso que faz o ser humano aprender a reagir bem ao sofrimento e usar isso para produzir o belo, além de dar um gosto maior na hora das conquistas.

Elaborado pelo escritor e produtor de televisão inglês Alain de Botton, o documentário, Filosofia: Um guia para a felicidade, consiste na apresentação e divulgação de ideias dos grandes filósofos ocidentais para um público leigo. A ideia geral do documentário é simplesmente mostrar como a filosofia pode servir de base para que as pessoas passem a questionar certos valores sociais rigidamente estabelecidos e, assim, serem capazes de suportar melhor as agruras do dia-a-dia das quais todos estamos sujeitos. Botton então apresenta parte da história de vida, de um filósofo diferente em cada episódio, ressaltando a ideia que deseja apresentar. Por vezes, ele também apresenta casos de indivíduos “normais” (ingleses) cuja vida foi ou pode vir a ser afetada diretamente por tais ideias.

Sobre Luciana Sant'Ana Prado

Fundadora e terapeuta do Instituto Alma Consciente. Graduada em instituições internacionais na Espanha, China e Brasil. Atuação na rede de saúde pública e privada através das medicinas Chinesa, Ayurvédica, Botânica e demais terapias naturais tradicionais, contemporâneas e modernas. Experiência em Acupuntura, Massoterapia, Iridologia, Reiki, Aromaterapia, Florais e diversas terapias naturais em crianças, adolescentes, adultos, idosos, gestantes e portadores de necessidades especiais. Voluntária desde 2005 em projetos sociais e formada em diversos cursos livres na área da saúde e terapias energéticas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s