Alecrim

Padrão

O alecrim tem forte ligação com a Virgem Maria. Dizem que, quando a Sagrada Família fugia dos soldados de Herodes, Maria estendeu o manto azul para secar sobre um pé de alecrim de flores brancas, mas, quando removeu o manto, as flores tinham ficado azuis em sua homenagem. Também ligado à antiga magia, o alecrim já foi chamado de folha-dos-elfos. Penduravam-se seus ramos em volta da casa para manter a distância ladrões e bruxas e para impedir que as fadas entrassem e roubassem bebês.

 

Nome Científico: Rosmarinus officinalis L.

Família botânica: Lamiaceae (Labiatae)

Sinonímias: Salvia rosmarinus (L.)Schleid

Nomes populares: Rosmarino, rosmarinho, alecrim-de-jardim, alecrim-de-cheiro, alecrim-da-horta, alecrim-rosmarinho, rozmarin, rosmarino e erva-da-graça.

 Histórico e Curiosidades

O Alecrim  (Rosmarinus officinalis) é favorecido pelo sol, montanhas rochosas, e o solo arenoso do sul da França e de outras regiões do Mediterrâneo. O nome significa “orvalho do mar” – possivelmente porque esta planta é resistente à seca, e poderia prosperar em locais onde a água era muitas vezes escassa, precisando apenas da umidade trazida pela brisa do oceano. É uma erva lenhosa, perene, com perfumadas folhas verdes e é um membro da família do hortelã.

Rosemary é provavelmente uma das ervas mais usadas e amadas no mundo ocidental. Seu perfume inebriante e propriedades medicinais e culinárias deixaram marcas ao longo dos anos.

Na Grécia antiga utilizava-se o alecrim atrás das orelhas para curar problemas de memória fraca (até hoje o alecrim é indicado para este problema, e se pensarmos que os óleos essenciais iam se volatilizando e a pessoa ia absorvendo estes óleos, é bem provável que o indivíduo realmente sentisse alguma melhora, pois existiam substancias químicas sendo absorvidas e atuando na sua fisiologia).

Já os romanos, acreditavam que esta planta estava associada com o amor e com a morte, e por isso é que era plantada nas soleiras das portas, hábito que perdurou até a Idade Média. Até mesmo a Igreja Católica incorporou o alecrim em seus rituais, queimando-o em incensórios.

Botânica

O alecrim vegeta espontaneamente em terrenos pedregosos e arenosos no litoral dos países mediterrâneos, entre o norte da África e sul da Europa. A espécie está aclimatada ao Brasil, sendo cultivada em hortas e jardins(SILVA JUNIOR, 2003).

Subarbusto lenhoso, ereto, pouco ramificado, perene medindo cerca de 1,5 m de altura. Folhas com 1,3 – 4 cm de comprimento e 0,1 – 0,3 cm de largura, lanceolada, opostas cruzadas, sésseis simples, lineares, coriáceas, com margens recurvadas, face superior verde rugosa, face inferior esbranquiçada. Inflorescências axilares, do tipo racemo, flores azuladas, pequenas, cerca de 1 cm de comprimento.

Cultivo e Colheita:

Ele cresce de forma nativa e espontânea nos paises ao redor do mar Mediterrâneo, local de solos pedregosos e arenosos. É encontrado no sul da Espanha, França, Itália, Grécia, Portugal, nas ilhas Canárias, Açores e Madeira. Também é encontrado no norte da África, sendo mais comum no norte do Líbano, Egito e regiões da Turquia. Atualmente os principais produtores de alecrim são Itália, Espanha, França, Tunísia e paises da antiga Iugoslávia.

O alecrim prefere um clima mais seco, ensolarado e fresco. Não gosta de locais com pouco sol, muita umidade e frio. Estas condições climáticas irão determinar um melhor desenvolvimento e conseqüentemente uma melhor qualidade do óleo essencial produzido.

Parte Utilizada:

A parte do vegetal que se utiliza são Ramos com folhas e flores.

Uso popular:

O uso interno das folhas é indicado como carminativo, antiespasmódico, colerético, colagogo, antifebril, antimicrobiano, diurético, tônico, calmante, em distúrbios estomacais, cardíacos, em dores de cabeça e em bronquites. As folhas são usadas também como condimento.
Externamente, as folhas são usadas para a lavagem de feridas, afecções do couro cabeludo, em olho vermelho em pessoas com pterígio e  em banhos para dores musculares.

Pode-se utilizar a tintura das folhas com álcool de cereais ou cachaça, externamente para dores musculares e articulares.

As folhas secas, na forma de saches, são usadas para espantar insetos em guarda-roupas e como defumador, quando a planta é queimada diretamente.

Composição química: 

alecrim

As folhas do alecrim apresentam até 2,5% de óleo essencial, cujos principais constituintes são 1,8-cineol (= eucaliptol, 15 a 30%), cânfora (15 a 25%), alfa pineno (até 25%) e outros monoterpenos. Outras substâncias presentes no alecrim são flavonóides, taninos de Labiatae (derivados do ácido rosmarínico), lactonas diterpênicas, diterpenos fenólicos carnosol e ácido carnósico, ácidos e alcoóis triterpênicos.

Os principais componentes antioxidantes dos extratos de Alecrim são os diterpenos fenólicos carnosol e ácido carnósico (The EFSA Journal (2008) 721, 1-29).

Ações farmacológicas:

Preparações com a planta apresentaram, em animais, ações espasmolíticas sobre as vias biliares e intestino delgado, efeito inotrópico positivo e aumento da circulação coronariana, forte ação antioxidante e ação anti-inflamatória por inibição das enzimas LOX e COX-2 (cicloxigenase) e, em humanos, ação revulsiva e estimulante da circulação sanguínea, quando empregadas externamente.

A absorção percutânea de constituintes do óleo essencial de alecrim está sendo estudada, indicando provavelmente, a relevância da terapia de banhos de imersão.

Em ratos mostrou atividade antiedematogênica e analgésica.

Interações medicamentosas: 

Não há relatos de interações medicamentosas na literatura consultada.

Efeitos adversos e/ou tóxicos:  

O uso interno de óleo essencial acarreta riscos de gastrenterite, nefrite e crises epileptiformes.

O ÓLEO ESSENCIAL

Extração: O óleo é extraído da erva.

Método de Extração: Destilação a vapor das folhas dos arbustos.

Classe aromaterapêutica: Energizante, Tônico.

Nota: Média

Aroma: Cálido e penetrante, forte, límpido e refrescante.

Efeito nos Doshas: Diminui Vata e Kapha e Aumenta Pitta

Qualidade: Yang

Efeitos Terapêuticos:

alecrim

 O Alecrim estimula a circulação e atua como um tônico para o sistema nervoso, pele, coração, fígado e vesícula biliar.

Refrescante, antisséptico e antibacteriano é também diurético e purificador de uso geral.

Quando precisamos de muita concentração no trabalho, no estudo e estamos fatigados ou com dor de cabeça o Alecrim restabelece a atenção. Inalar profundamente o óleo puro direto do frasco, no colar aromático, Aromatizador ambiental, banho de banheira ou na ducha.

Tem propriedades antidepressivas e antifúngicas. Previne e reduz espasmos, alivia a flatulência e regula a digestão. Elimina o catarro e a dor. A nível emocional, o óleo alivia a exaustão mental e ajuda na clareza da mente.

Mistura-se bem com:

Olíbano, Ylang ylang, Citronela, Hortelã Pimenta, Cedro, Tangerina, Gengibre, Capim limão, Gerânio, Manjericão, Canela e outras especiarias.

Uso e indicação

  • Cuidados com a pele: Acne, dermatites, eczema, cabelos oleosos, repelente de insetos, regulador da seborreia, varizes. >  Banho, colar aromático, loção corporal, escalda pés, xampus, spray e Hidrolato.
  •  Circulação, músculos e articulações: tensão muscular, gota, arteriosclerose, circulação deficiente, retenção de liquido e reumatismo. > Banho, massagem suave, compressas quentes ou frias locais.
  • Sistema respiratório: asma, bronquite e tosse.  >  Banho, inalação, colar aromático e spray.
  • Sistema digestivo: cólicas, flatulência, desordens hepáticas. >  Banho, massagem suave e compressa local.
  • Sistema imunológico: infecções, resfriados e gripes. >  Banho, massagem, loção, inalação, spray, colar aromático, gargarejo.
  • Sistema nervoso: fadiga mental, falta de concentração, Estimula o sistema nervoso central. >  Banho, loção, colar aromático.
  • Usos psicológicos e emocionais: Energizante e estimula o sistema nervoso central, Clareia a mente,  ajuda a memória, é revigorante e estimulante.

 Ações farmacológicas do óleo essencial:

PROPRIEDADES: Hipertensivo, Emenagogo, Diurético, Descongestionante, Estimulante, Cicatrizante, Colagogo, Carminativo, Adstringente, Antiviral, Antirreumático, Antioxidante, Anti-inflamatório, Antifúngico, Antidepressivo, Antibiótico e Laxante.

SUTIL:  É o óleo da memória e aprendizado e medo desconhecido. Equilibra, atua na reconexão espiritual, traz foco e auxilia em quadros de tristeza prolongada.

CORPO: Estimulante, hipertensor, bactericida, analgésico (o melhor para dor de cabeça), memória e concentração, tônico cardíaco, expectorante e mucolítico.

Contraindicações: 

É contraindicado o uso do óleo essencial e de infusão com folhas de alecrim durante a gestação, lactação e em casos de hipertensão, epilepsia, colite, inflamação da mucosa intestinal e problemas de próstata. O banho é contraindicado em situações onde há ferimentos extensos, doenças de pele agudas de causa desconhecida, doenças infecciosas e febris.

Posologia e modo de uso:

Uso interno: usam-se as sumidades floridas ou a ponteira dos ramos (2 g) na forma de infusão, em 150 ml de água, administrando-se duas vezes ao dia, entre as refeições.

Uso externo: sob a forma de óleo, pomada ou banho de imersão, é popularmente indicado no combate de caspa e prevenção da calvície; sob a forma de compressas, em feridas de difícil cicatrização e eczemas.

Para o banho de imersão, prepara-se um decocto com 50 g das folhas em 1 litro de água, abafar por 15-30 minutos, coar e adicionar ao banho.

Alcoolatura: fazer compressas em dores reumáticas, artralgias, contusões.

Fonte:

http://www.hortomedicinaldohu.ufsc.br

http://samiamaluf.blogspot.com.br

http://www.toqueativo.com.br/

http://www.oficinadeervas.com.br

Sobre Luciana Sant'Ana Prado

Fundadora e terapeuta do Instituto Alma Consciente. Graduada em instituições internacionais na Espanha, China e Brasil. Atuação na rede de saúde pública e privada através das medicinas Chinesa, Ayurvédica, Botânica e demais terapias naturais tradicionais, contemporâneas e modernas. Experiência em Acupuntura, Massoterapia, Iridologia, Reiki, Aromaterapia, Florais e diversas terapias naturais em crianças, adolescentes, adultos, idosos, gestantes e portadores de necessidades especiais. Voluntária desde 2005 em projetos sociais e formada em diversos cursos livres na área da saúde e terapias energéticas.

Uma resposta »

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s