Como aliviar a Aerocolia com a Homeopatia

Padrão

 A Aerocolia é uma doença do sistema digestório e com a homeopatia é possível aliviar significativamente esta condição.Aerocolia//embedr.flickr.com/assets/client-code.js

a

a

A Aerocolia é uma desordem digestiva caracterizada por um acúmulo de gases no cólon. Este termo genérico é também usado para descrever as sensações de inflamação no estômago, intestino delgado ou intestino grosso. Geralmente, as pessoas ansiosas ou que estão passando por algum momento de dificuldade, estão mais propensas a Aerocolia. O consumo excessivo de goma de mascar, que produz uma forte secreção de saliva, também pode ser um gatilho. Outro fator importante, é uma dieta pobre em nutrientes e rica em carboidratos e gorduras, uma vez que pode causar a Colite Atônica que também é responsável pela Aerocolia.

a

Sintomas da Aerocolia

As pessoas que sofrem de Aerocolia têm a sensação de inchaço no aparelho digestório, geralmente acompanhada de emissões frequentes de gases. Isso acontece porque a Aerocolia nada mais é que o acúmulo de gases no cólon, devido à fermentação intestinal. A doença geralmente se manifesta por dor abdominal e dores de cabeça. Ao comprimir o diafragma, também pode ocorrer dores cardiovasculares e palpitações. Em alguns casos, a Aerocolia é um sintoma primário que pode ocultar outras desordens.

a

Tratamentos Homeopáticos para a Aerocolia

O tratamento Homeopático irá variar de acordo com o local de acúmulo dos gases e os sintomas associados.

a

Carbo Vegetabilis

a

Para aliviar o inchaço do estômago recomenda-se tomar 5 glóbulos de Carbo Vegetabilis 5 CH três vezes ao dia.

Se os sintomas forem acompanhados por sensações de pressão na “boca do estômago”, é preferível ingerir Carbo Vegetabilis 7 CH, 5 glóbulos, três vezes ao dia.

a

a

a

Nux Vomicaa

a

//embedr.flickr.com/assets/client-code.jsEm caso de dores no estômago, é aconselhável tomar 5 glóbulos de Nux vomica 5 CH após cada refeição.

a

a

a

a

Argentum Nitricum//embedr.flickr.com/assets/client-code.jsa

Em indivíduos ansiosos que sofrem de flatulência acompanhada de “arrotos barulhentos”, recomenda-se  Argentum Nitricum 9 CH, 5  glóbulos, três vezes ao dia.

a

a

a

a

Asa Foetidaa

//embedr.flickr.com/assets/client-code.jsNo entanto, se o arroto for fétido, recomenda-se tomar 5 glóbulos de Asa Foetida 5 CH, três vezes ao dia.

a

a

a

Lycopodium//embedr.flickr.com/assets/client-code.jsa

Se a Aerocolia for na parte inferior do abdômen e for acompanhada por flatulências, o tratamento Homeopático  será utilizando Lycopodium 5 CH, 5 glóbulos, três vezes ao dia.

a

a

a

a

a

 

Raphanus//embedr.flickr.com/assets/client-code.jsa

Caso haja dificuldade para emitir os gases, deve-se tomar 5 glóbulos de Raphanus 5 CH três vezes ao dia. Também será possível aliviar as flatulências intestinais, tomando 5 glóbulos de Raphanus 4 CH três vezes ao dia.

a

a

a

a

a

 

Nux Moschata//embedr.flickr.com/assets/client-code.jsa

Para atenuar a lentidão gástrica e intestinal, recomenda-se tomar 5 glóbulos de Nux Moschata 4 CH, três vezes ao dia.

a

a

a

a

China Officinalis//embedr.flickr.com/assets/client-code.jsa

Caso o inchaço ocorra em todo o trato digestivo e for acompanhado por diarreia frequente e arrotos, então deve-se consumir 5 glóbulos de China Officinalis 5 CH a cada duas horas até que os sintomas desapareçam.

a

a

a

a

a

 

Ignatia//embedr.flickr.com/assets/client-code.jsa

A Aerocolia causada pelo stress deve ser tratada com Ignatia 7 CH, a razão de 5 glóbulos antes de cada refeição. Este medicamento também pode ser utilizado em alta diluição (15 CH), tomando-se uma dose a cada 10 dias.

a

a

a

 

Cocculus Indicus//embedr.flickr.com/assets/client-code.jsa

a

a

A Aerocolia também pode ocorrer durante a Menstruação. Neste caso, deve-se consumir Cocculus Indicus 5CH, três vezes ao dia.

a

a

a

a

a

a

a

Quando consultar um Médico Gastroenterologista

Em casos de inchaço e flatulências anormais, acompanhadas de dor que se manifesta de maneira inesperada e repetitiva deve-se procurar o Gastroenterologista. A presença de febre, emagrecimento rápido e anemia, também são sinais que indicam que é necessário consultar rapidamente o médico.

a

Tratamentos associados à Aerocolia

  • Argentum Nutricum
  • Asa Foetida
  • Carbo Vegetabilis
  • China Officinalis
  • Cocculus Indicus  
  • Ignatia
  • Lycopodium
  • Nux Moschata
  • Nux Vomica
  • Raphanus

a

Patologias associadas

  • Dispepsia

a

Obs: As informações acima são apenas de conteúdo informativo, consulte um profissional habilitado a trabalhar com Homeopatia para iniciar qualquer tipo de tratamento homeopático.

a

Fonte:

Guia de la Homeopatia

 

Como Combater a Acne com Homeopatia

Padrão

A acne ocorre devido a problemas hormonais. Graças a homeopatia, felizmente é possível tratar e eliminar estas imperfeições que são, por vezes, irritantes.

Acne
Ligada a distúrbios hormonais, a Acne aparece principalmente durante a adolescência, e então é atenuada ou torna-se crônica até a idade adulta. Embora em muitos casos apenas o rosto seja invadido por espinhas, em outros, algumas partes do corpo, como as costas e o tronco também podem ser afetadas. Felizmente, o problema pode ser tratado com cosméticos, produtos farmacêuticos ou homeopáticos.

a

A origem da Acne

Tanto nos homens quanto nas mulheres, as alterações hormonais catalisam o excesso de secreção de hormônios masculinos, chamadas andrógenos, que são secretados pelos ovários, no caso de mulheres e testículos nos homens. Isso produz hiperseborréia, ou seja, o excesso de secreção de sebo nos folículos pilosos (pêlos) situados sob a epiderme, provocando hiperqueratose. A Queratina (uma proteína) produzida nos folículos pilosos, torna-se então muito abundante, obstrui os poros e faz com que eles inflamem, o que causa o aparecimento de acne e cravos.

Portanto, é evidente que a acne seja principalmente de origem hormonal, o que explica sua aparição em dois períodos distintos da vida de uma pessoa: durante a puberdade no caso de acne juvenil, e depois dos 30 anos de idade que está relacionada à rosácea . O Estresse, a exposição ao sol, fadiga, ou a manipulação dos cravos podem agravar a doença e causar a infecção dos comedões. O uso de produtos cosméticos inadequados para a pele e a adoção de algumas drogas também pode promover o desenvolvimento de acne. Por outro lado, os medicamentos homeopáticos não produzem tais efeitos desagradáveis.

Acne folículo piloso

a

a

Sintomas

A acne juvenil aparece principalmente na puberdade e é caracterizada por espinhas vermelhas, pústulas e cravos nas maçãs do rosto, no rosto, queixo e, por vezes, no tronco, pescoço e costas. De acordo com as características da pele, a acne juvenil pode durar de alguns meses a vários anos. Na verdade, a acne não necessariamente desaparece ao final da adolescência e pode até mesmo tornar-se crônica, especialmente em algumas mulheres. A patologia é acentuada ou atenuada por alterações hormonais. Nos problemas mais graves, a acne é acompanhada de ardor e sensação de queimação.

A Rosácea se manifesta como eritema (vermelhidão) nas bochechas, nariz, testa ou queixo, e quando progride, pode também assumir a forma de pápulas redondas e avermelhadas. Muitas vezes, estas pápulas são acompanhados por cravos, pústulas, pele pálida e oleosa e transpiração intensa. Esta doença, no caso das mulheres em muitos quadros crônicos, tende a aumentar durante a menstruação, gravidez e antes da menopausa.

 Acne 2

 

a

a

O tratamento da Acne Juvenil

A acne juvenil pode ser tratada com vários produtos homeopáticos, entre eles:

Asterias rubens

 

Asterias Rubens, que é especialmente indicado aos adolescentes de constituição linfática.

a

a

a

Thuya occidentalis

a

Thuya occidentalis, por sua vez, é eficaz no tratamento da acne, que ocorre principalmente na parte inferior da face (queixo e contorno dos lábios) nos casos de pele oleosa e muito sensível.

a

a

a

Berberis aquifolium

a

Por outro lado, para aqueles com pele seca e áspera, é indicado Berberis aquifolium.

a

a

aa

a

a

Antimonium crudum

Antimonium crudum, por sua vez, é utilizado para o tratamento da acne acompanhada de prurido e sensação de queimação, especialmente para pessoas que tenham uma dieta desequilibrada (álcool em excesso e carboidratos) e que sofram de problemas gastrointestinais e emocionais.

a

a

a

Arsenicum Iodatum

a

Por último, Arsenicum Iodatum, também acalma a coceira calma causada pela acne, mas é mais indicado para pessoas apáticas, muito magras e da natureza ansiosa e nervosa.

a

a

 O tratamento da Rosácea

Há muitos produtos homeopáticos disponíveis que permitem tratar a rosácea.

Psorinum

a

Psorinum, por exemplo, permite não só para combater o aparecimento de espinhas, mas também a transpiração excessiva e a coceira causadas pelo excesso de sebo.

a

a

a

a

Sanguinaria canadensis

Além disso, Sanguinaria canadensis 9 CH, 5 glóbulos por dia, também combate eficazmente a rosácea. Além disso, auxilia especialmente as mulheres que sofrem de transtornos hormonais antes da menstruação ou da menopausa, e que tenham menstruação escassa e má circulação sanguínea.  

a

a

a

Carbo animalis

a

O tratamento pode ser complementado, usando Carbo animalis 5 CH, 5 glóbulos ao dia.

a

a

a

a

a

Sabina

a

Para as pessoas que sofrem de acne durante os períodos de fadiga e estresse, e os hipocondríacos, Sabina, é o medicamento mais apropriado.

a

a

a

a

Sulphur

aa

Sulphur é também um medicamento eficaz para tratar a acne crônica, e é especialmente adequado para as pessoas propensas a problemas gastrointestinais e constipação.

a

a

a

a


Beladonnaa

Para a mesma finalidade, pode utilizar-se da Beladonna, adaptada especialmente para pessoas de natureza turbulenta e que tenham a pele quente e seca.

a

a

a

a

a

Trate cravos e cicatrizes com homeopatia

Selenium metallicum Eugenia jambosa
Em ambas as acnes, Juvenil e Rosácea, a fim de reduzir os cravos o remédio apropriado é Selenium metallicum 9 CH. Deverá ser consumido na razão de 5 glóbulos ao dia, associado à Eugenia jambosa 5 CH (mesma dose) para remover os cravos.

a

a

Kalium bromatuma

Caso os cravos estejam inflamados causando ardor ou coceira, será necessário tomar Kalium bromatum 7 CH, 2 glóbulos ao dia.

a

a

a

a

a
Sulfur iodatuma

Neste caso, também pode ser necessário tomar 5 glóbulos de Sulfur iodatum 15 CH por dia para reduzir a inflamação.

a

a

a

a

Antimonium tartaricum Graphites A Acne também deixa cicatrizes que podem ser tratadas através da Homeopatia. Para isto é preciso tomar Antimonium tartaricum 9 CH e Graphites 15 CH, a razão de 2 glóbulos ao dia. O primeiro é adequado para o tratamento de pequenas cicatrizes, enquanto o segundo atenua grandes cicatrizes inchadas.

a

a

Calendulaa

Associado a Calendula (15 gotas diluídas em um quarto de xícara de água), estes dois produtos permitem recuperar uma pele saudável e brilhante.

a

a

a

a

a

Quando consultar um Dermatologista, Psicólogo ou Naturólogo

A Homeopatia é eficaz no tratamento de acne; no entanto, em alguns casos há a necessidade de consultar um dermatologista. Se o paciente sofre de acne cística ou apresenta cicatrizes significativas, é indispensável recorrer a este profissional.

Casos nos quais cause complexos emocionais, o que ocorre principalmente nos jovens, há a necessidade de procurar um Psicólogo ou Naturólogo.

a

a

Tratamento associado à Acne

  • Asterias Rubens
  • Antimonium Tartaricum
  • Arnica Montana
  • Belladonna
  • Berberis Aquifolium
  • Calendula
  • Carbo Animalis
  • Eugenia Jambosa
  • Graphite
  • Kalium Bromatum
  • Lachesis Mutus
  • Ledum Palustre
  • Psorinum
  • Sabina
  • Sanguinaria Canadensis
  • Selenium Metallicum
  • Sulphur
  • Sulfur Iodatum
  • Thuya Occidentalis

 

Obs: As informações acima são apenas de conteúdo informativo, consulte um profissional habilitado a trabalhar com Homeopatia para iniciar qualquer tipo de tratamento homeopático.

 

Fonte:

Guia de la Homeopatia

Homeopatia hoje

Padrão

Formas Homeopatia

Embora durante muitos anos a homeopatia tenha tido algumas dificuldades para impor-se ao universo médico alopata, hoje, este método terapêutico natural encontra muitos adeptos em todo o mundo. Atualmente muitas pessoas preferem tratar suas possíveis doenças através da Homeopatia, de maneira muito mais suave e natural, uma vez que ela não tem os riscos normalmente associados a medicamentos alopáticos. Consequentemente, a medicina homeopática pode ser utilizada tanto por adultos (homens e mulheres), como crianças, jovens e idosos.

A homeopatia é particularmente indicada na prevenção e tratamento de doenças crônicas respiratórias, alergias, dores de estômago, doenças cardiovasculares, doenças ósseas, estresse e ansiedade.

Acredita-se hoje que a homeopatia exista em mais de 80 países, e que o número de pessoas que recorrem a essa abordagem terapêutica continua crescendo ao longo dos anos. Além disso, mais e mais profissionais de saúde, recomendam fortemente a seus pacientes que dêem prioridade, na medida do possível, a tratamentos homeopáticos, a fim de fazê-los se sentir melhor tanto fisica como mentalmente.

Além disso, a homeopatia tem a particularidade única de servir tanto para fins curativos quanto preventivos, o que representa uma vantagem considerável no que se relaciona à boa saúde e bem-estar.

Fonte:

Guia de la Homeopatia

Dinamização e Diluição

Padrão

DinamizaçãoA Homeopatia é também baseada nos princípios da dinamização e diluição. Estas operações são especialmente importantes tendo em vista que eliminam qualquer risco de toxicidade do fármaco administrado. Portanto, é essencial que as substâncias base a partir das quais os medicamentos serão preparados,  sejam diluídas sucessivas vezes, até que se tenha obtido doses extremamente pequenas.

Hahnemann também estabeleceu que ao final de cada diluição é muito importante agitar a nova substância obtida, para que a água ou o álcool usados como suporte, possam ser impregnados da essência da substância de base. Conhecida como “dinamização”, esta operação fundamental intervém diretamente na eficácia do medicamento homeopático.

As diluições utilizadas na maioria das vezes são Centesimais Hahnemanianas (CH), não excedem quase nunca os 30 CH. Por outro lado, é preciso saber que quanto menor for a dose, mais eficazmente atuará o medicamento, e de forma totalmente segura. Ainda que muitos afirmam que nenhum princípio activo poderia ser mantido após tantas diluições, resulta-se claro que os processos de diluição e dinamização, permitem transmitir ao medicamento final as propriedades terapêuticas da substância de base. Em outras palavras, é possível dizer que a água utilizada nas diluições sucessivas, conservará realmente certa memória da substância de base, o que, consequentemente, confere toda a sua eficácia terapêutica ao medicamento final obtido.

Fonte:

Guia de la Homeopatia

Tratamentos Estéticos para Estrias

Padrão

Tratamentos

As estrias são lesões profundas e, portanto não há como garantir a total recuperação dos tecidos iniciais da pele. Os tratamentos existentes visam melhorar o aspecto das lesões, estimulando a formação de colágeno e aumentando a elasticidade da pele.

Peelings Ácidos

Peelings ÁcidosEspecialmente o ácido retinóico, que estimula formação de colágeno, melhorando o aspecto das estrias. A concentração usual é definida pelo Dermatologista de acordo com a pele, com o uso pode haver escamação e vermelhidão local.

(*) Evitar a exposição solar e utilizar cosméticos com Filtro Solar.

a

a

Subcision®

Subcision®Esta técnica consiste na introdução de uma agulha com a ponta cortante, ao longo e por baixo das estrias, com movimentos de ida e volta. O trauma causado leva à formação de colágeno no local, que preenche a área de tecido  degenerado. Provoca equimose (mancha roxa) e hematoma (sangue), que promove a reorganização do sangue que dá origem à neoformação e colágeno.

a

a

Dermoabrasão

DermoabrasãoO uso de lixas nas estrias provoca reação semelhante aos peelings, com formação de colágeno, mas com a vantagem de uniformizar  a superfície da pele ao redor. Porém, se realizado profundamente, remove a epiderme e promove alterações de coloração irreversíveis muitas vezes sem melhorar o aspecto das estrias. A Microdermoabrasão, por ser superficial, ou o chamado “peelings de cristal” são seguros, apesar de menos eficazes.

a

a

Mesoterapia

MesoterapiaConsiste na aplicação, ao longo e sob as estrias, de substâncias que provocam uma reação no organismo estimulando a formação de colágeno nas áreas degeneradas. Vitamina C, Centella asiática e Gingko biloba são algumas das substâncias utilizadas.

a

a

Laser

LaserA aplicação provoca o fechamento dos pequenos vasos nas estrias avermelhadas e promove a formação de colágeno; como resultado tem-se a diminuição do tamanho das estrias recentes.

a

a

a

 

Princípios Ativos utilizados para atenuar estrias

 

Óleo de rosa-mosqueta

  • Óleo de rosa-mosqueta: regenera as células da pele e suaviza as estrias;
  • Extratos placentários;
  • Escina (castanheira): penetra no tecido lesado e normaliza a permeabilidade dos vasos sanguíneos, diminuindo o extravasamento de líquidos, células e substâncias da inflamação;
  • Algas marinhas;
  • Extratos nutritivos de origem marinha;
  • Complexo de ácidos graxos e aminoácidos;
  • Óleo de semente de uva ou amêndoas doces;
  • Complexo anti-elastase (enzima que degrada a proteína elastina);
  • Vitaminas A e E;
  • Agentes altamente hidratantes: uréia, PCA-Na (Agente hidratante e umectante, derivado de ácido glutâmico. Excelente hidratante para a pele, por ser um componente do NMF (Natural Moisturizing Factor). Concentração usual: 1,0-10%) e ácido láctico;
  • Substâncias emolientes: triglicérides de cadeia média, óleos ricos em ômega 3 (linhaça);
  • Substâncias que remodelam o colágeno e regeneram a pele: ácido hialurônico e alguns alfa-hidroxiácidos permitidos na gestação.

a

Confira nos próximos posts como tratar e eliminar suas estrias em casa.

a

Fonte:

www.belezain.com.br

www.wnf.com.br

www.hairbrasil.com

www.ipb.pt

http://www.estetica.pro.br/aulas/aulas_argiloterapia_no_tratamento_estrias.htm

 

O princípio da Semelhança

Padrão

SimiliaA medicina homeopática é baseada principalmente na teoria da semelhança, anunciada pela primeira vez por Hipócrates na frase “similia similibilus curantur”. Para o pai da medicina, não havia dúvida de que, somente o semelhante cura o semelhante, e se inspirou neste axioma para estabelecer a base da homeopatia. Este princípio estabelece que uma doença deve ser tratada por uma substância que tenha a capacidade de reproduzir em uma pessoa saudável sintomas semelhantes aos produzidos por esta mesma doença em uma pessoa doente.

Para corroborar sua teoria e assegurar a eficácia do seu método terapêutico, Hahnemann conduziu por muitos anos, diversas experiências em indivíduos saudáveis. Tendo observado os efeitos causados por diferentes substâncias, o médico alemão pode então determinar com certeza que os medicamentos homeopáticos foram capazes de curar uma série de doenças.

Em suma, o princípio da semelhança lembra muito à vacinação, uma vez que em ambos os casos, inocula-se em um indivíduo uma substância que lhe permitirá lutar contra a doença e desenvolver uma imunidade para curar.

Graças a medicamentos homeopáticos, o organismo desenvolve sua imunidade naturalmente, permitindo-lhe curar a si mesmo, sem ter que recorrer a tratamentos alopáticos. No entanto, para evitar qualquer perigo é importante garantir que estes medicamentos homeopáticos não sejam tóxicos e que as doses administradas sejam pequenas.

Fonte:

Guia de la Homeopatia

Estrias – O que são e como são formadas

Padrão

Estriasa

As estrias são o resultado do rompimento das fibras elásticas da pele. Quando a pele se estira, as fibras com menor elasticidade se rompem criando uma lesão, como um corte e com o tempo, o local desse rompimento torna-se uma cicatriz. Essa cicatriz é chamada de estria. A princípio as estrias são avermelhadas ou arroxeadas e tornam-se brancas com o passar do tempo.

a

Estrias Avermelhadas ou Arroxeadas

São mais recentes e têm essa coloração devido ao rompimento dos vasos sanguíneos. Começa então o alongamento dos tecidos. Os tratamentos iniciais nessa fase têm melhores resultados, pois as células continuam vivas e com maior capacidade de regeneração.

Estrias Brancas

São consideradas as mais antigas. Apresentam cor branco-acinzentado, pois a melanina não é produzida onde houve rompimento das fibras, e há uma diminuição acentuada da espessura da pele, formando uma depressão. Os tratamentos iniciados nessa fase conseguem apenas estreitar esta depressão.

Causas das Estrias

As estrias podem ser desencadeadas por vários fatores, como hereditariedade; estiramento excessivo da pele como na gestação ou aumento acentuado do peso; estirão de crescimento, dentre outros.

Obesidade, Estirão de Crescimento e Gestação

Rápidos aumentos de peso e estatura contribuem para o estiramento da pele, principalmente na adolescência e na gestação.

Medicamentos

O uso sistêmico e tópico por longo período de corticosteróides contribui para o aparecimento de estrias em extensas áreas de pele.

Exercícios Físicos e/ou Complementos Nutricionais

O excesso de exercícios físicos (musculação) e uso excessivo de complementos nutricionais (suplementos), hormônios e estimulantes para aumentar a massa muscular acabam por estimular o estiramento das fibras e causar danos mais sérios e até irreversíveis na saúde.

Sedentarismo

Pessoas sedentárias apresentam maior predisposição para esse tipo de lesão na pele, uma vez que o sedentarismo pode prejudicar a circulação sanguínea e esta é fundamental para a vitalidade da pele e manutenção da elasticidade.

Incidência das Estrias

Segundo a literatura, as estrias atingem mais as mulheres (75%) que os homens (40%) e surgem principalmente na adolescência (puberdade) e na gravidez, com maior prevalência entre 14 e 20 anos. Não é comum o aparecimento de estrias após os 45 anos, porém com o advento da reposição hormonal, são vistas em qualquer faixa etária, etnia ou parte do corpo.

Mulheres: glúteos, abdome e mamas.

Homens: costas, lateral de coxas e região lombar.

Adolescentes: ombros, costas e atrás dos joelhos (devido ao crescimento repentino que provoca distensão mecânica).

Gestantes: O mesmo mecanismo ocorre no abdome (crescimento uterino) e nas mamas.

As estrias são geralmente mais compridas que largas, mas há casos em que as mesmas atingem larguras de até 5 cm.

Tratamentos

As estrias são lesões profundas e, portanto não há como garantir a total recuperação dos tecidos iniciais da pele. Os tratamentos existentes visam melhorar o aspecto das lesões, estimulando a formação de colágeno e aumentando a elasticidade da pele.

Confira os tratamentos naturais para as estrias nos próximos posts.

Fonte:

www.belezain.com.br

www.wnf.com.br

www.hairbrasil.com

www.ipb.pt

http://www.estetica.pro.br/aulas/aulas_argiloterapia_no_tratamento_estrias.htm